Cross Selling: A solução ideal

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Quem nunca foi atingido por um Cross selling, que atire a primeira pedra.

Lembra aquela vez que você foi ao cinema e na hora de comprar a pipoca, teve a opção de pagar uma pequena quantia a mais para ter direito ao refrigerante e mais um doce?

Essa proposta sempre parece agradável, não é?!

Mesmo que você nem estivesse pensando em tomar um refrigerante com a pipoca, você acabou comprando pelo benefício.

Essa estratégia é chamada de Cross Selling, ela é muito comum no mundo das vendas e marketing. E se você começar a olhar bem, verá que ela está em quase todo lugar.

Nas lanchonetes, oficinas mecânicas, cursos, lojas de roupa e etc.

Respondendo essa pergunta que está na sua cabeça: Sim, ela pode ser utilizada nas corretoras.

E se você nunca usou, saiba que está perdendo dinheiro.

Quer saber como utilizar? Acompanhe esse artigo até o final.

O que é Cross Selling?

Cross Selling, ou “venda cruzada” em português, é a técnica de vender produtos complementares para o mesmo cliente.

Se você trabalha numa loja de roupa social, por exemplo, e o cliente aparece querendo um blazer. Por que não ofertar também uma gravata, uma camisa, um sapato e meias?

Possivelmente, seria apropriado para ele comprar todos os itens na mesma loja. Mas quando não o é ofertado, ele age pelo impulso de procurar outras lojas.

É assim que funciona o Cross Selling, ou venda cruzada. Ele possibilita o cliente comprar produtos complementares ao que ele já tem interesse.

Dessa forma, beneficiando o vendedor e aumentando sua comissão.

Para praticar o Cross Selling, o vendedor precisa ter domínio da sua carteira de produtos. Para saber exatamente o que pode ser ofertado ao cliente, de acordo com a sua procura.

Um bom vendedor, com foco em venda consultiva, procura descobrir os interesses do seu cliente, para dessa forma entregar as melhores soluções para ele.

Então, se a venda consultiva já é uma prática sua, praticar o cross selling vai ser muito fácil.

Venda Cruzada x Venda Casada

Muitas vezes a venda cruzada é confundida com a venda casada. Elas possuem nomes parecidos e práticas também, mas tem um ponto essencial que as diferencia.

A venda casada é contra a lei e é proibida pelo código de defesa do consumidor. Já que o cliente tem direito a liberdade de comprar o que quiser.

Na venda casada, o cliente é obrigado a comprar um produto adicional por ter comprado um produto primário. Isso fere o código de defesa do consumidor e é uma prática proibida.

Na venda cruzada, o que o vendedor faz é ofertar e possibilitar uma nova compra pelo cliente. Apresentando um produto complementar ao produto primário, que ele está interessado.

A importância do Cross Selling para Corretoras

No mercado de seguros, a prática de Cross Selling pode ser bem ampla.

O corretor pode tanto usar o Cross Selling dentro de uma mesma apólice, como pode utilizar para ofertar outros benefícios, além do seguro básico.

Para utilizar esse método, o corretor precisa conhecer os produtos que têm em mão e ser pró-ativo ofertando produtos que façam sentido ao seu segurado.

Muitas vezes, por desconhecer este método os corretores perdem muito dinheiro de comissão.

O segurado já está ali, já tem interesse em fazer um seguro e a possibilidade dele precisar de outro tipo de benefício é gigante. Mas se o corretor não ofertar, o segurado não compra.

Temos muitos exemplos de como você pode praticar essa técnica e multiplicar suas comissões. 

Vamos detalhar isso no próximo tópico, acompanhe.

Como aumentar sua comissão com o Cross Selling

Muitos corretores focam em diversos clientes para faturar alto. Porém muitas vezes, o segredo está em focar nas necessidades de um só cliente.

O custo benefício de fazer 3 apólices para um mesmo cliente, é muito maior que fazer 3 apólices para 3 clientes diferentes.

Você ganha em tempo, produtividade e credibilidade.

Imagine que um cliente faz uma cotação para um seguro de automóvel. E você nota que ele possui uma idade avançada e 2 filhos, por que não o ofertar um seguro de vida? E vamos além, por que não ofertar uma previdência privada para seus 2 filhos?

Possivelmente é interessante a ele entregar benefícios aos seus parentes.

Ou então, imagine que você está em contato com um cliente que quer fazer um seguro residencial. Você o apresenta o plano básico, mas por que não o ofertar também danos elétricos e assistência 24 horas?

Existem muitos casos de benefícios complementares na mesma apólice ou seguros diferentes para o mesmo cliente, basta usar seu feeling de corretor.

Se seu cliente quer um seguro de automóvel simples, você pode incluir:

  • proteção para vidros;
  • aumento na quilometragem do reboque;
  • seguro contra acidentes pessoais
  • seguro contra terceiros

Ou então, se seu cliente quer um seguro de vida básico, você pode ofertar:

  • inclusão de cônjuge e filhos;
  • assistência funeral;
  • invalidez;
  • diárias de internação;

As oportunidades são diversas, mas cabe a você criar ou expor essa necessidade ao cliente.

O corretor precisa fazê-lo enxergar que os benefícios complementares são necessários para ele.

Dessa forma, aumentando sua comissão e crescendo sua credibilidade com o cliente. Porque ele vai o enxergar como alguém que quer ajuda-lo.

Uma boa alternativa seria ter um sistema que mostrasse quais benefícios se enquadram melhor no perfil daquele cliente. Não é mesmo?!

Assim, você já chega preparado para mostrar ao cliente os benefícios complementares que ele pode ter.

E se falarmos que esse software existe?

O Moshe Gestão é um software para corretoras, que tem a visão de facilitar o trabalho diário.

Em seu módulo de Cross Selling são apresentadas as melhores propostas e os benefícios mais compatíveis com o perfil do segurado, utilizando
somente os dados da cotação.

Dessa forma, o trabalho do corretor é apresentar da melhor forma possível os benefícios que o cliente precisa. Criando nele o senso de responsabilidade.

Quer conhecer mais sobre o Moshe Gestão?
Clique aqui e fale com nosso consultor.